Que a Minha Estrela Brilhe Para Mim...

Que a Minha Estrela Brilhe Para Mim...
Mesmo Que Seja Apenas Aqui!

10 de novembro de 2010

( Na minha Modesta casa )


*

Uma casa sempre sonhei ter na vida.
Uma casa que fosse mesmo minha.
Não importava o tamanho nem medida!
Desde que fosse a minha casinha.

*

Por toda a vida batalhei,
para a minha casa poder construir.
Cada pedra que eu tropecei,
me ajudou a refletir...

*

Que para um "castelo" se fazer,
tem que se enfrentar muitos obstáculos na vida.
E, nas pedras onde eu fui colher,
No chão me senti perdida.

*

Vinte anos se passaram,
sonhando fazer uma casinha.
Mas (hoje) eu me deparo,
com tudo que eu nunca mais tinha...

*

Perdi os meus sonhos na vida,
perdi a saúde que sempre tive.
Mas consegui construir a minha casa querida,
onde agora (eu) e a minha família vive.

*

A minha casa é modesta,
não tem luxos na decoração.
Pois uma casa com esta,
foi feita com muita emoção.

*

Minha casa é, tão simples e ás cores,
de pedra e tijolo foi feita.
Ao seu redor tem flores,
e por dentro está a receita.

*

Com ingredientes de amor,
pitadas de sofrimento.
Com alguma alegria e dor,
mas com muito contentamento...

*

Com pedras no meu caminho,
meu sonho ganhou uma asa.
Agora sou feliz no meu cantinho,
Porque agora vivo na minha modesta casa.

*

Autoria:


Goreti Martins
















1 comentário:

Déborah Zimbres disse...

Oi Goretti gostei da sua poesia: uma casinha conquistada com suor e trabalho.